Filmes de Culto (2) – “Almost Famous” (2000)

513eCUHzOKL._SL500_SS500_

Filme:  “Almost Famous”  (Quase Famosos)

Ano:  2000

Género:  Romance /  Drama /  Comédia

Realizador: Cameron Crowe

Argumento:  Cameron Crowe

Protagonizado por:

Patrick Fugit (William Miller)

Billy Crudup (Russell Hammond)

Kate Hudson (Penny Lane)

Frances McDormand (Elaine Miller)

Jason Lee (Jeff Babe)

Zooey Deschanel (Anita Miller)

Philip Seymour Hoffman (Lester Bangs)

Anna Paquin (Polexia Aphrodisia)

Michael Angarano (Young Miller)

Classificação IMDb:  7.9  /  10

*****  ”  *****

38866_gal

Sinopse:

«Almost Famous” (Quase Famosos) captura um momento crucial na história do rock & roll.

Passado em 1973, relata a divertida, e por vezes tocante, passagem da adolescência para a idade adulta de William um irredutível fã de música que é inspirado pelas mais marcantes bandas da época.

Quando o seu amor pela música lhe granjeia um trabalho para a revista Rolling Stone, uma entrevista com uma banda à beira de se tornar famosa, William embarca numa espantosa viagem, acompanhando parte do tour dos Stillwater, um grupo liderado pelo guitarrista Russell Hammond e pelo vocalista Jeff Bebe.

Com a ajuda da adorável Penny Lane, uma groupie dos Stillwater, William acaba por se tornar parte integrante do núcleo mais restrito da banda.

Mas à medida que deixa de ser um mero observador para passar a ser participante activo na dinâmica do grupo, o repórter novato perde a objectividade, para poder contar a história honestamente, e acaba por aprender uma lição, capaz de lhe mudar a vida, sobre a importância da família, a que herdamos e a que cada um cria para si.

*****  ”  *****

almost-famous-43976

De certa forma, fazer este filme foi uma forma de agradecer às pessoas que me tocaram mais e mudaram a minha vida: a minha mãe, as minhas bandas preferidas, a minha irmã, Lester Bangs e as raparigas que, pelo caminho, me ensinaram muita coisa sobre o amor. Para mim, essa época e esses lugares são inesquecíveis” – Cameron Crowe

Apoiado num excelente argumento e realização, “Almost Famous” é um filme de Cameron Crowe (sendo praticamente um filme autobibiografico), que tem em William Miller (um fantástico Patrick Fugit) o seu alter-ego. Ao contrário da grande maioria dos realizadores de filmes sobre o mundo do rock, Cameron Crowe, antes de ser cineasta, foi aos 16 anos, o mais jovem jornalista de rock americano, tendo-se tornado nos anos 70, num dos nomes de destaque da revista “Rolling Stone“.

*****  ”  *****

O Filme:   (Contém spoilers)

“Um dos meus filmes favoritos”

Almost Famous” apresenta-nos de forma soberba uma época – os anos 70 (um regresso ao período do rock clássico) e transporta-nos de forma credível para o cenário do rock, dos excessos, da revolta, da fama que tão depressa surge como pode entrar em declínio sobre as bandas de rock que surgiram nos anos 60 e 70.

O ambiente do filme é vivido à volta da banda “Stillwater“, explorando os bastidores do show business, a guerra de egos e os caminhos árduos, desgastantes e gratificantes da fama, e de toda a sua envolvência.

O filme começa por destacar a forma como William Miller (Patrcik Fugit) se transforma num apaixonado pela musica, em particular do som do rock clássico, pelas mãos da sua irmã mais velha Anita (Zooey Deschanel), quando esta lhe deixa debaixo da cama os seus discos, depois de esta se revoltar e fugir de casa, quando atinge a maioridade, para se afastar das pressões da mãe, demasiado protectora e cujas orientações encontram-se fora do contexto com a época.

almost-famous-45494

Estamos em 1973, William Miller tem 15 anos, numa época onde bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath, The Who, Pink Floyd, Deep Purple, bem como também Simon & Gurfunkel, David Bowie, Elton John, entre outros, dominam a cena rock. Miller adora escrever e aspira a ser jornalista, escrevendo alguns textos sobre música que publica num jornal alternativo de San Diego, até conhecer Lester Bangs (Philip Seymour Hoffman), editor da revista “Cream Magazine“,  crítico de musica, considerado um verdadeiro génio do jornalismo musical, que se tornaria no mentor do rapaz, aconselhando-o a não se deixar influenciar, e que fosse “honesto e impiedoso“, quando desse destaque a uma banda.

almost-famous-44690

almost-famous-44691

Perante o interesse de William, Lester Bangs estende-lhe a oportunidade, convidando-o a fazer um texto sobre os Black Sabbath, que vão actuar no “Sports Arena” em San Diego. Só que o acesso ao concerto não corre como o desejado, sendo barrado à entrada. A situação muda com a chegada da banda que irá fazer a primeira parte do concerto, os “Stillwater“, que perante os argumentos do jovem, o convidam a entrar, a assistir ao concerto e a conhecer os bastidores, após este ter manifestado interesse em entrevistá-los e dar destaque à banda.

almost-famous-46801

É nessa altura que trava amizade com Penny Lane (Kate Hudson) uma “band-aid” que o ajuda a integrar-se e a conviver com os elementos da banda. O seu fascínio encanta tanto Russell Hammond (guitarrista da banda) como o jovem William.

almost-famous_2

Penny Lane é a líder de um grupo de raparigas, as “ban-aids”, que adoram musica e que acompanham as bandas do seu agrado para todo o lado.

Para conseguir a sua entrevista com a banda, William é convidado a partir em tournée com a banda, de modo a concretizar o seu objectivo. Só que isso irá afastá-lo de casa.

images

Estava lançado o desafio que irá fazer com que William Miller seja lançado no mundo do “Sexo, Drogas e Rock n`Roll”, quando surge de forma igualmente inesperada a possibilidade de acompanhar e fazer uma reportagem sobre a tournée de uma banda em  ascensão os “Stillwater” (banda fictícia criada por Cameron Crowe), ao qual Lester Bangs, mentor de Miller lhe relembre que aquele não será o melhor momento para dar destaque ao “rock”, porque o “rock está a entrar em decadência”.

31426_gal

Elaine Milles (Frances McDormand) a mãe de William é uma mulher muito preocupada com os filhos, sempre receosa que eles se envolvam com drogas. Vê frustrada a tentativa de manter os filhos afastados das tendências da época em que vivem, quando vê a filha Anita decidir sair de casa e enveredar pela carreira de hospedeira. Isso irá fazer com William ganhe uma atenção especial, que irá ter contornos diferentes, quando permite que William, pela primeira vez, saia de casa e fique longe dela, para seguir a banda “Stillwater” de modo a conseguir o seu objectivo, mas na condição de regressar para concluir o curso.

6143_gal

Os seus telefonemas de longa distância para o filho rendem alguns dos melhores momentos do filme. A frase “Não tomes drogas” que ecoa ao longo do filme, são um bom exemplo. Mas de todos, o diálogo ao telefone entre Elaine e Russell está excepcional.

1204220298_2405

Um dia recebe um telefonema inesperado de um dos mais conceituados editores da revista “Rolling Stone” Ben Fong-Torres, que o convida a escrever sobre uma banda nova. Como o convite é feito por telefone, é impossível ao editor da revista saber a verdadeira idade e identidade do rapaz.

3961053_std

Ao acompanhar a tournée, o seu trabalho passa por conseguir captar os momentos especiais de toda a envolvência que o absorve em relação ao mundo da música, através duma banda quase desconhecida mas que está a um passo de se tornar famosa. O problema com que se vai debater será o facto de, quanto mais ele se vai envolvendo com a banda, também vai perdendo a objectividade de seu trabalho, e acaba por ser “atropelado” pela intensa “guerra de egos” entre o vocalista da banda (Jeff Babe) e o guitarrista (Russell Hammond) dos “Stillwater“. A sua presença acaba por ser o elo de ligação entre a relação que envolve os elementos da banda com as groupies.

kate hudson

Almost Famous” é uma viagem inesquecível e irrepetível. Também acabamos por nos envolver na mesma viagem que os protagonistas.

As experiências vividas ao longo do filme, que não são um acaso, apesar de todos os defeitos e virtudes, tem uma “esperança”, que tudo acabe bem. O objectivo passa por aprender com os erros cometidos. Mas para se conseguir isso, é necessário doses de sofrimento, amargura, rejeição, perda de inocência, … até porque no fim William consegue a sua entrevista, a sua capa na revista “Rolling Stone” e que os seus colegas de aventura também consigam ultrapassar as suas “guerras” pessoais.

almostfamous2

Kate Hudson tem uma presença magnífica no filme. A dedicação a Russell é comovente, o amor que William lhe dedica inspirador e é a sua salvação. Aquela lágrima derramada, momento em que William lhe revela que ela foi trocada por uma caixa de cervejas, ficará como um dos momentos marcantes do filme.

almostfamouspenny1

*****  ”  *****

Minha Classificação:

(  9  /  10  )

*****  ”  *****

Principais Prémios e Nomeações:

0scar_statueÓscares da Academia de Hollywood

Almost Famous” foi nomeado para 4 Óscares da Academia de Hollywood em 2001, tendo ganho o “Óscar de “Melhor Argumento Original” escrito por Cameron Crowe. Teve também nomeações para “Melhor Atriz Secundária” para Frances McDormand e Kate Hudson, bem como “Melhor Montagem“.

Globos de Ouro

Golden-Globe-AWardsO filme foi também nomeado para 4 Globos de Ouro em 2001. Ganhou o prémio de “Melhor Filme Comédia/Musical” e o prémio de “Melhor Actriz Secundária“,  para Kate Hudson, e sendo nomeada também para o mesmo prémio Frances McDormand, bem como para “Melhor Argumento Original

BAFTA

Baftas_82128756_113994a

Nos prémios BAFTA, “Almost Famous” foi nomeado para 6 categorias, tendo ganho 2 prémios, para Cameron Crowe pelo “Melhor Argumento Original” e para “Melhor Som“. Tendo sido nomeado para “Melhor Filme“,  “Melhor Actriz” (Kate Hudson), para “Melhor Actriz Secundária” (Frances McDormand) e para o prémio “Anthony Asquith” (Nancy Wilson).

 

***** ”  *****

Curiosidades:

O filme é semiautobiográfico, uma vez que o realizador Cameron Crowe, quando adolescente, também escreveu para a revista “Rolling Stone” e acompanhou parte da tournée da banda Led Zeppelin.

26677_gal

A banda fictícia “Stillwater” que aparece no filme, é na verdade uma mistura de três grupos que o realizador Cameron Crowe adorava: “Led Zeppelin”, “The Allman Brothers Band” e “Lynyrd Skynyrd”.

2772_gal

Penny Lane, protagonizado por Kate Hudson, existiu realmente e foi uma das primeiras paixões do realizador na sua juventude. A personagem Penny Lane é inspirada em “Bebe Buell” (famosa groupie que namorou com vários músicos do rock e mãe de Liv Tyler) e seu nome aparece junto ao do vocalista da banda Stillwater, Jeff Bebe (Jason Lee).

3960971_std

O personagem interpretado por Phillip Seymour Hoffman também é verídico: o crítico Lester Bangs, que faleceu em 1982, é considerado até hoje como um dos “gurus” do jornalismo musical norte-americano. Escrevia textos bem-humorados, entre eles um famoso manual chamado “Como Ser um Crítico de Rock”.

Para viver a “groupie”  Sapphire, Fairuza Balk teve que engordar alguns quilos. Por sua vez, o actor Jason Lee teve que emagrecer muito para fazer de Jeff Bebe, vocalista do Stillwater.

Num dos melhores momentos do filme, os elementos da banda “Stillwater” promovem uma lavagem de roupa suja enquanto o avião atravessa uma terrível tempestade. Quem passou por essa provação foram os músicos do quarteto inglês The Who. Na vida real, o piloto que transportava o grupo estava sob efeito de drogas, tentou agarrar uma das acompanhantes da banda e com isso quase provocou a tragédia. Durante a cena de turbulência no avião da banda, Russel intencionalmente canta a música “Peggy Sue” do cantor Buddy Holly, que morreu em Fevereiro de 1959, num acidente aéreo

Outro personagem verídico no filme é Ben Fong-Torres, editor da revista “Rolling Stones” que contrata William para escrever sobre a banda “Stillwater”. Ben Fong-Torres trabalhou na revista até 1981.

Na cena em que William conversa com o crítico Lester Bangs pelo telefone, ele olha para um poster do grupo “Stillwater”. A foto do poster é igual à capa do disco “At Fillmore East”, do grupo “Allman Brothers Band”.

Mesmo não tendo nenhuma canção no filme, o disco “The Dark Side of the Moon” dos Pink Floyd aparece num outdoor e sua imagem é refletida no parabrisas do carro de Penny Lane, aos 40:17 minutos do filme.

As canções da banda fictícia “Stillwater” foram escritas, na sua maioria, por Cameron Crowe, mas ele não assina nenhuma delas. Algumas constam como composição de Peter Frampton e outros artistas. Algumas das outras músicas originais do filme foram compostas pela mulher de Cameron Crowe, Nancy Wilson, da banda “Heart”.

A cena em que o guitarrista Russell Hammond, interpretado por Billy Crudup, após tomar LSD grita em cima de um telhado “Eu sou um deus dourado” foi protagonizada na verdade por Robert Plant, cantor dos Led Zeppelin, no topo de um hotel de Los Angeles.

blog3

No filme, Penny Lane e suas amigas são “vendidas” ao grupo de rock “Humble Pie” por 50 dólares e uma caixa de cerveja. Por mais chocante que isso possa parecer, essa cena aconteceu de facto – e foi relatada ao realizador Cameron Crowe pelo músico Peter Frampton.

*****  ”  *****

A banda:

Stillwater

almost-famous-44695

Billy Crudup (“Russell Hammond“) – Guitarra

Jason Lee (“Jeff Bebe“) – Vocalista

Mark Kozelek (“Larry Fellows“) – Baixo

John Fedevich (“Ed Vallencourt“) – Bateria

*****  ”  *****

Banda Sonora:

Stillwater73

1. “America”Simon and Garfunkel (3,37)
2. Sparks The Who (3,48)
3. “It Wouldn’t Have Made Any Difference”Todd Rundgren (3,51)
4. “I’ve Seen All Good People: Your Move”Yes (3,33)
5. “Feel Flows”The Beach Boys (4,44)
6. “Fever Dog”Stillwater (3,10)
7. “Every Picture Tells A Story”Rod Stewart (5,55)
8. “Mr. Farmer”The Seeds (2,51)
9. “One Way Out”The Allman Brothers Band (4,59)
10. “Simple Man”Lynyrd Skynyrd (5,56)
11. “That’s The Way”Led Zeppelin (5,37)
12. “Tiny Dancer”Elton John (6,15)
13. “Lucky Trumble”Nancy Wilson (2,42)
14. “I’m Waiting For The Man”David Bowie (5,43)
15. “The Wind”Cat Stevens (1,40)
16. “Slip Away”Clarence Carter  (2,32)
17. “Something In The Air”Thunderclap Newman (3,54)

*****  ”  *****

Stillwater – “Fever Dog

Almost Famous – Tiny Dancer” (Elton John)

Lista completa de músicas do filme “Almost Famous

*****  ”  *****

Anúncios

~ por luishenriques70 em 21/04/2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
Sala Esgotada

A sala onde podes ver trailers, ler críticas e estar a par das novidades

Yellow

ever, ever shine

Cinemaville

Uma webzine de olhos bem abertos

blossomfestivalmag

A BlossomFestivalMag é uma publicação digital sobre Lifestyle & Lazer criada para enriquecer o seu dia-a-dia.

JunkBox

Um blog para viciados em cultura.

O Rato Cinéfilo

Viver... é uma arte que temos de aperfeiçoar cada dia que passa.

Keyzer Soze's Place

Viver... é uma arte que temos de aperfeiçoar cada dia que passa.

Antestreia

Viver... é uma arte que temos de aperfeiçoar cada dia que passa.

Cinema Notebook

Viver... é uma arte que temos de aperfeiçoar cada dia que passa.

35mm"

Aqui bloga-se!

%d bloggers like this: